top of page

#3 BATE PAPO SOBRE UBER DO PERSONAL

Atualizado: 29 de abr. de 2021


Leonardo Farah: É isso aí pessoal, boa noite, sejam todos muito bem-vindos. Estamos aqui para mais uma transmissão ao vivo e antes de começar eu vou pedir para que vocês se inscrevam no canal, acionem o sininho ali para receber sempre as notificações, tá bom. E antes de começar eu vou chamar primeiro o professor Antonio. Boa noite professor Antonio, tudo bem?

Antonio: Boa noite, tudo certo.

Leonardo: E aí qual é a sua expectativa para essa noite?

Antonio: Bem, inicialmente uma ótima troca de informações. Porque realmente esse aplicativo está causando nas redes sociais.

Leonardo: Maravilha, só aguardar o professor Fausto e o professor Luciano, eles já devem estar entrando e aproveitando de antemão né, pra quem quiser participar do nosso grupo no Telegram né, então é o Personal Empreendedor. É só ir lá no Telegram buscar, ou então o link ele está descrito aqui embaixo na descrição do vídeo, tá bom? Então vamos dar início né professor Antonio, o que aconteceu essa semana que foi essa notícia aqui né, saiu no portal Valor Investe.


Chegou o professor Luciano, vou projetar ele aqui. Boa noite professor, tudo bem?

Luciano: Tudo bem.

Leonardo: Maravilha. Então vamos recapitular aqui, então a gente tinha acabado de começar aqui, pedi para se inscrever no canal, acionar sempre o sininho para receber as notificações, porque boa parte dela é ao vivo né, e solicitei que eles participem do nosso grupo no Telegram. O professor Fausto entrou também, já vamos aguardar ele aqui. Já projeto ele na tela. Aproveitando para quem quiser mandar perguntas, é só escrever nos comentários, a gente vai estar interagindo com vocês. Boa noite professor Fausto.

Fausto: Boa noite a todos. 

Leonardo: Então vamos lá, pessoal. Vamos falar sobre essa notícia aqui ó. Saiu nessa semana, no último dia 7, fresquinho, no portal Valor Investe né, então a manchete: Uber dos personal trainers chega ao Brasil e abre 2.000 vagas para os profissionais de educação física. Abaixo da manchete vem um comentário dizendo mais ou menos assim né, que é para o valor mais ou menos seria em torno de R$ 35 reais. O que vocês têm a dizer sobre isso?

Luciano: Bom, boa noite a todos novamente quem está assistindo aí, essa notícia aí rendeu um bate papo nos grupos, uns prós e contras aí Eu vejo que é uma opção a mais né de trabalho a mídia digital ainda mais nesse momento aí de pandemia, muita gente procurou treinar em casa para não ficar parado, isso foi ótimo, foi ótimo a nossa contribuição do profissional de educação física, mas em relação a plataforma é algo novo né, pelo que eu li a oferta para os alunos é em torno de 35 reais, mas não significa que esse valor ser repassado aos personal trainers. Pelo que eu vi é um valor de r$ 20, mas r$ 5 de bônus, tem que confirmar isso, então é um valor que tá bem abaixo da hora-aula que um personal trainer cobra em academia, o que que eu penso do treino em casa? Treinar em casa para pessoa, para ela não parar é ótimo ela continua uma atividade física, ela interage com personal trainer para não se desvincular o contato, mas é limitante né, limitante em relação a equipamentos né, a gente viu que muita gente adapto exercícios com sacos de arroz, de feijão, com cabo de vassoura. Então esse é um fator assim que me preocupa um pouco a segurança né, como que o personal vai corrigir automaticamente se o aluno faz um exercício errado, que na academia você tem como corrigir isso automaticamente, mas às vezes em questões de segundo pode comprometer a integridade física do aluno.

Então são vários fatores que a gente vai conversar e discutir, acho interessante esse bate-papo, essa iniciativa aí do professor Leonardo. As mídias digitais vieram para ficar, sem dúvida, né, tem muito personal trainer fazendo cursos de marketing digital para demonstrar o seu trabalho. Isso é ótimo né, que a pessoa tem que saber se demonstrar, digamos assim, saber se vender, então tem os pontos bem positivos. Essa plataforma pelo que eu li também são três sócios, um dos sócios parece que treinou com personal, achou um valor alto, mas a gente a gente tem que daí ele teve a ideia de abaixar o valor para r$ 35. Agora eu acho que é por hora, que o que eu falei tá abaixo do piso no primeiro momento o pessoal contra foi, partiu disso daí, que é o valor bem abaixo...para quem já faz exercícios com personal trainer ou personal trainer, o personal trainer já conhece a pessoa, a individualidade biológica que é importante no treinamento, acredito que fica um pouco mais fácil atender os alunos, mas e um aluno novo que o Personal profissional começou atendê-lo agora, precisa de tempo para conhecer a forma como ele faz exercício, corrigir...então isso com o tempo né a gente vai ver como funciona e convidei bastante colegas aí para participar e também via chat para a gente ver opiniões de todos, mas assim é algo novo, algo que vem agregar a profissão, mas eu não sei se a aderência tanto dos profissionais quantos dos alunos vai ser grande porque a gente viu vários alunos que começaram a treinar em casa, a aderência já não foi tão grande, então, ou seja, no primeiro momento é excelente, às vezes a pessoa não consegue ir para a academia, citar o caso novamente da pandemia, isso foi uma contribuição excelente dos profissionais de educação física, mas agora quando passar do tempo e só para fechar aqui como que será feita a seleção desses profissionais que irão trabalhar com esse aplicativo né, acho que seria um aplicativo, nessa plataforma, eu acho que a seleção, aí entra o conselho de educação física no sentido de fiscalizar os profissionais que estão trabalhando para saber se estão aptos a trabalhar com uma sociedade que provavelmente vão procurar os serviços, provavelmente seja pelo valor, né o valor mais baixo do que nas academias que o profissional trainer cobra é que é uma média aí hoje de r$ 70, uma média basicamente aqui em Curitiba para academias que não tem taxa de personal trainer mas a gente tem personal trainer que cobra r$ 110 hora aula, então é esses que não tão achando que vai ter muita discrepância, mas eu reconheço que é um trabalho novo, é um outro tipo de trabalho não é na academia né, e vamos observar aí as considerações dos colegas também.

Leonardo: Show de bola, passar a boa agora para o professor Antonio e deixar o Fausto para essa introdução no final, pra falar da parte de modelo de negócios para dar uma chacoalhada né nos profissionais. Então vamos lá, professor Antonio, comente.

Antonio: Bem, eu não vou fazer nenhum tipo de crítica para essa plataforma hoje. A última vez que eu fiz uma crítica, então, foi com o crossfit...quebrei a cara bonito, então eu me nego a fazer qualquer tipo de crítica, beleza. O que eu vi, ele passa de r$ 26 a hora aula, hoje até acima do piso de ginástica é acima, certo, cerca de 8 reais acima do piso de ginástica. Trabalhando uma hora por dia na sua plataforma ganharia mais do que vários professores de ginástica eu conheço, ok, e isso consequentemente se converteria em melhores, como posso dizer, melhor retorno para aprendizado, ok, porque beleza hoje o pessoal está na musculação, ganha r$ 13 a hora aula, tá certo, tem que trabalhar em duas ou três academias para conseguir manter a renda porque em várias carinhas ele não consegue ele aluno personal e...aí agora assim, então e concluindo, trabalha cerca de 10 horas por dia todos os dias e ganha aproximadamente 4 mil reais, isso na plataforma com um aluno todos os dias, em média 7 horas eu conseguiria em um dia esse valor. Então se for pensar em questão de valorização profissional e questão de hora aula, temos que pensar mais no piso, porque na musculação hoje o piso está muito baixo, certo, muito baixo. E perante a isso vai ter uma grande invasão dos profissionais da musculação para essa plataforma, né  e esta fica a minha opinião, beleza.

Leonardo: Maravilha, agora vou passar a bola para o professor Fausto.

Fausto: Boa noite a todos né. [inaudível] 

Leonardo: Vamos ver se a gente consegue resolver esse problema técnico, vou deixar na tela o Antonio e o Luciano e aí a gente já retoma com o professor

Fausto, tá bom?

Luciano: Não sei se o pessoal que está assistindo gostaria de participar com alguma pergunta, alguma opinião a respeito aí, que embora aí é um assunto novo né, ele teve bastante participação dos prós e contras dos grupos aí de personal trainers.

Leonardo: Então vamos dar sequência ao que a gente tava conversando, mas o que eu quero saber de vocês é o seguinte, com relação a toda essa questão né, a Uber do personal e tudo mais, mas já não seria algo que alguns profissionais já estavam utilizando né, esse recurso de aula remota e agora a gente tem um meio que é esse aplicativo né, por meio desse aplicativo utilizar as aulas, o professor Luciano comentou no início da sua fala né, acerca do cuidado né, principalmente com relação à individualidade biológica do cliente, isso porventura poderia atrapalhar e eu vou mais além ainda. De quem seria a responsabilidade? justamente se acontecer algum dano porque se eu se eu tenho um intermediário que é esse aplicativo né, mas eu posso também utilizar outra ferramenta como o Skype, mas a responsabilidade ela estaria sobre quem? Sobre a minha responsabilidade, que eu tenho consciência, conheço, convivo lá com esse cliente e em cima disso eu atendo ele. E na questão desse Modelo Uber no personal eu não sei se seria dessa maneira você teria as informações ou o cliente selecionaria o horário, a data, selecionaria o treinador dele e aí poderia ter uma surpresa quero que vocês comentem sobre isso né, com relação aos recursos que já existem hoje que a gente pode utilizar e, ademais, passa a bola primeiro começar com o Antonio agora

Antonio: Então, eu me peguei pensando nisso hoje também, certo, pois, vamos lá vamos pensar em que eu esteja passando um treino online para um paciente que tenha insuficiência da válvula mitral e ele venha a ter uma fibrilação ventricular né, venha a infartar durante o treino. E eu tô ali no celular, eu não posso fazer nada com ele, não posso ressuscitar, não tenho o desfibrilador ligado no celular e se eu desligar a minha Live é omissão de socorro. Então a gente ficou nesse impasse também. Porém, entretanto, contudo, né...deixou mais viável até de reabilitação né, porque pelo que parece a plataforma também tem tanto para nutrição quanto para a educação física, e isso já, essa parte até de reabilitação já está vindo do lado da fisioterapia e educação física terapêutica há uma meia década, certo, devido à dificuldade de se chegar no centro e a adesão a uma reabilitação. Então fica nesse impasse né, fornecer um tratamento para uma pessoa que precisa ou simplesmente cortar pelo medo de que alguma ocorrência né, e no mais é isso que eu acho a menos que o Luciano faça eu mudar um pouquinho da minha concepção, mas acredito que ele vai.

Luciano: Você falou um ponto interessante, né que tinha comparado o valor de hora aula com os professores de academia, aí digamos assim, é um negócio interessante comparado com o que um personal trainer ganha hoje numa academia, não é tão interessante assim, mas talvez para alguns horários livres para o Personal Trainer tenha talvez nesse ponto de vista seja interessante, agora o que me preocupa realmente é a segurança da individualidade biológica com o aluno que o Personal Trainer, o profissional não conheça né, pelo que eu vi a plataforma vai abranger não só o Brasil mas vários países né, então esse é um problema que eu vejo.



2 visualizações0 comentário

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page